quarta-feira, 27 de maio de 2009

Uma boa massa caseira é no Fiorino!!!

Caros leitores, estamos de volta. Então, vamos começar do começo. Essa frase pode parecer ridícula e óbvia, mas depois de dezenas de experiências gastronômicas (umas não tão boas e outras maravilhosamente excelentes) vamos postar a nossa primeira degustação de todas, na cantina italiana Fiorino, no bairro da Tijuca, Rio de Janeiro.

O Fiorino é membro da Academia Gastronônima Italiana e da Academia Italiana Della Cucina. Essas participações já são o bastante para você pensar que terá bons paladares nesse restaurante e certamente degustará uma boa massa caseira.

Conosco não foi diferente. Tudo era simplesmente perfeito. Porém, eu não sabia que iria a esse local. Mauro me levou como mais uma das suas centenas surpresas. Chegando ao local (de táxi, lógico, devido a lei seca, para poder apreciar um bom vinho), me encantei com o local.

Um casarão antigo de primeiro andar, com um jardim cheio de verde onde ao fundo há um forno a lenha, de onde é preparada as pizzas, faz qualquer um se sentir bem no local. A meia luz e lustres que fazem relembrar secúlos passados dão o ar romântico para o jantar de um casal ou a comemoração de alguma data especial.


Bem atendidos e sentados em uma mesa de canto, de frente a um grande espelho, pedimos o vinho e a entrada. A bebida foi sugestão do maitre: o australiano Jacob's Creek (R$ 69,90). Não entendemos muito de vinho, mas acho que o seu bom padalar se dá a mistura de duas uvas. Ele é formado por 47% de shiraz e 53% de cabernet. Antes do prato principal pedimos bruschetta, uma das melhores que já comemos. Feita com queijo brie e tomate seco (R$ 14,80).


Logo depois - e ainda saboreando o vinho - fizemos nossos pedidos. Mauro foi de raviolli de queijo brie com rúcula e pinhão (R$ 26,70).


Eu pedi talharim ao fungui percini e shitake com molho de creme de leite (R$ 22,90)


Por fim, não poderíamos deixar de experimentar uma sobremesa. Então, pedimos uma torta de mascarpone com calda de frutas vermelhas (R$ 11,50).


Simplesmente divino. Uma noite maravilhosa e super recomendada!!! O único deslize do restaurante foi servir queijo ralado industrializado. Mesmo assim, saimos de lá satisfeitos e bem atendidos.

3 comentários:

Elcana disse...

Shiraz por si soh ja eh bom(procura o Da Vinci - mto bom!). Da proxima vez tenta um Malbec(a maioria da regiao de Mendonza na Argentina sao mto bons). Mas se for optar por um branco tenta um Riesling, axo q tu ia gostar. Bjo pra vcs.

priscilaescossia disse...

Eu preciso ir ao RJ com você de novo!!! :)
Cada maravilha que você descobre heim!!! Deve ser simplesmente divina essas comidinhas!

beijãoooo pra vocês dois!

Anônimo disse...

É impressionante como até hoje as pessoas continuam dizendo que o Fiorino serve queijo de saquinho. Já virou uma lenda urbana.